Seminário on-line debateu a política pública, as estratégias e as alternativas sobre o uso de fertilizantes 

Boas práticas agrícolas para lidar com a baixa disponibilidade de fertilizantes e possíveis fontes alternativas foram apresentadas durante o evento; historicamente, Brasil depende de importações e o atual cenário de guerra entre Rússia e Ucrânia contribui para as incertezas e desafios no campo

A Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) realizou o XI Seminário de Políticas Públicas na última terça-feira (29/3). O evento, com transmissão ao vivo pelo canal da Seapa no YouTube e ainda disponível na plataforma, apresentou o cenário em que é instituída a Política Nacional de Fertilizantes – 2050, um breve contexto histórico e atual do setor, além de possíveis fontes alternativas do insumo e técnicas para a melhor eficiência na utilização dos recursos existentes.  

O encontro virtual reuniu pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), contando com centenas de visualizações em tempo real. Dentre as propostas que surgiram durante as discussões, está a construção de um plano de ação voltado à recuperação, à construção e à manutenção da fertilidade do solo no estado. 

Minas Gerais possui, enquanto potencialidade, os chamados agrominerais e remineralizadores de solos – uma cadeia emergente de insumos, que pode substituir, em alguma medida, os fertilizantes convencionais, dos quais o país tem dependência externa. Contudo, para que o estado avance neste sentido, são necessárias pesquisas e uma base científica melhor estruturada.  

Segundo o superintendente de Inovação e Economia Agropecuária da Secretaria de Agricultura, Feliciano Nogueira de Oliveira, devem ser estabelecidas várias estratégias para o trabalho, desde a aplicação correta de boas práticas agrícolas nas propriedades rurais, até a pesquisa quanto às fontes alternativas e sua recomendação de uso, além do estabelecimento de uma política estadual de conservação do solo”.  

Desafio 

Historicamente, o Brasil depende da importação de fertilizantes – recursos, por sua vez, fundamentais à produção agrícola. Com a guerra entre Rússia e Ucrânia, dois grandes fornecedores mundiais do insumo, e os consequentes embargos econômicos do conflito, produtores rurais brasileiros passaram a conviver com uma conjuntura de incertezas.  

Com o propósito de superar esses desafios, a Embrapa lançará, em parceria da Rede FertBrasil, a “Caravana Embrapa”. O objetivo é divulgar tecnologias para o aumento da eficiência no uso de fertilizantes e demais insumos para nutrição de plantas. 

* por Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Assessoria de Comunicação Social 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s