EPAMIG auxilia produtores queijo artesanal no Campo das Vertentes

Câmaras frias do Campo Experimental em São João São del-Rei foram disponibilizadas para armazenar os produtos durante a pandemia da Covid-19

Quejo Minas Artesanal. Foto Daniel Arantes

(Belo Horizonte – 22/4/2020) – O Campo Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) em São João del-Rei cedeu parte da estrutura para atendimento a produtores de queijo artesanal durante a pandemia do coronavírus. Duas câmaras frias do laticínio da Unidade para foram disponibilizadas para armazenar produtos da Associação da Região do Campo das Vertentes.

As vendas dos produtos foram impactadas pelas restrições necessárias ao enfrentamento da Covid-19. “Os queijos são comercializados em feiras, empórios, mercados, restaurantes e pela internet. Com as medidas de isolamento social, 90% desses canais estão inviabilizados”, informa o pesquisador Daniel Arantes, que está em contato direto com os produtores. “Assim que eles relataram a queda brusca das vendas, ofereci a estrutura para armazenamento”, conta.

O pesquisador explica que, com os devidos cuidados, os queijos preservam suas características por um período prolongado. “Os queijos mantidos sob refrigeração a 4ºC e sem embalagens podem ser armazenados por mais de três meses. E as alterações sensoriais são mínimas”. O local de armazenamento e produto requerem atenção especial. “A umidade da sala que deve estar entre 70 e 85%. Quanto aos queijos, eles devem ser virados com frequência e suas cascas devem ser limpas para evitar a proliferação de bolores”, orienta Daniel.

IMG_20200323_145453 (1)

A primeira produtora a armazenar seus queijos no laticínio do Campo Experimental Risoleta Neves já conseguiu vender a produção. “A estrutura foi oferecida a todos os produtores da Associação e a primeira a usar foi a Lúcia, produtora de Tiradentes, que já buscou os queijos. Também já nos procuraram, dois produtores de Prados e Coronel Xavier Chaves e é provável outros façam uso desse espaço, a partir desta semana”, afirma o pesquisador.

O atendimento aos produtores, bem como a entrega e retirada dos queijos são feitos de acordo com as orientações de segurança preconizadas pelos órgãos de atenção à saúde e com as normas contingenciamento adotadas pela EPAMIG.

Campo Experimental Risoleta Neves

Avenida Visconde do Rio Preto, s/nº – Campus da UFSJ (CTAN)

São João Del-Rei – MG

cern@epamig.br

Fotos: Daniel Arantes

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s