Alto Paranaíba se torna referência em melhoramento genético

Pesagens da raça nelore que marcam o início das provas de ganho de peso que fazem parte do Programa de Melhoramento Genético das Raças Zebuínas começam nesta sexta, 11 – Foto Divulgação

A 2ª Prova de Ganho em Peso a Pasto (PGP) e o 1º Teste de Confinamento colocam o Alto Paranaíba como referência em melhoramento genético da raça nelore. As pesagens que marcam o início desses dois projetos serão realizadas no dia 11 de agosto, a partir das 8 horas, no Campo Experimental Sertãozinho da EPAMIG, em Patos de Minas.

Os animais do 1º Teste de Confinamento são os mesmos avaliados na 1ª PGP. Para a 2ª PGP, a EPAMIG recebeu nos últimos dias cerca de 50 animais de Minas Gerais, São Paulo e Paraná. Os bezerros, nascidos entre outubro de 2016 a janeiro de 2017, ao final de 10 meses da prova serão classificados em quatro grupos: elite, superior, regular e inferior. Eles pertencem a planteis de criadores que participam do grupo Amigos do Nelore.

As provas de ganho de peso fazem parte do Programa de Melhoramento Genético das Raças Zebuínas (PMGZ) da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). O objetivo é avaliar a diferença entre os animais e identificar aqueles que têm a maior capacidade de adaptação, de ganho em peso e potencial para se tornarem reprodutores eficientes.

Segundo o gerente de melhoramento genético da ABCZ, Lauro Fraga, na PGP é possível avaliar as características dos animais, mesmo sendo de diferentes origens; melhorar o valor genético e as características dos rebanhos; antecipar a utilização de reprodutores; disponibilizar a venda de reprodutores testados e comprovados; possibilitar a integração de criadores, fornecedores de insumos, instituições de pesquisas e ensino.

Na opinião do pecuarista Paulo Kober, a prova é uma grande oportunidade para o criador buscar melhorias no seu rebanho. “Quando há um melhoramento da genética os benefícios atingem a todos: o criador de genética, o produtor de gado comercial e até o consumidor”, destaca.

De acordo com o pecuarista, diretor do Sindicato dos Produtores Rurais de Patos de Minas e da ABCZ, Fabiano Mendonça, a participação da ABCZ por meio da chancela da prova é, sem dúvida, de extrema importância no projeto pela referência mundial que a instituição tem em gado zebu. “Os resultados da primeira prova estão sendo fundamentais para direcionar o trabalho de melhoramento genético nas propriedades da região já que a PGP avalia as principais características para um bom reprodutor”, comenta.

A 2ª PGP e o 1º Teste de Confinamento serão realizados por meio da parceria entre EPAMIG, Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam), Sindicato dos Produtores Rurais de Patos de Minas, Grupo Amigos do Nelore, ABCZ e conta com o apoio da Emater-MG, Instituto Mineiro Agropecuário (IMA), Secretaria Municipal de Agricultura e empresas privadas ligadas ao setor da pecuária. As próximas pesagens da prova estão agendadas para 20 de outubro de 2017 e 01 de junho de 2018.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s