Dia de Campo discute cuidados com cafezais e alternativas para a pecuária leiteira

img_2883

(Três Pontas – 31/10/2016) – Cafeicultores e produtores de leite de Três Pontas e região participaram, no último dia 26 de outubro, no Campo Experimental da EPAMIG, do 7º Dia de Campo Café com Leite. Em sete estações de campo, o evento abordou temas como monitoramento da ferrugem, adubação e nutrição do cafeeiro, controle do mato na lavoura, gerenciamento de custos da pecuária leiteira, controle de carrapatos, qualidade do leite e produção de iogurte como alternativa para aumentar a renda na propriedade.

“O café e o leite são produtos essenciais na agropecuária e na cultura de Minas Gerais, com grande destaque na região Sul do Estado. E, é nosso dever como instituição de pesquisa, estar aqui hoje para transferir tecnologias e receber as demandas dos produtores com o intuito de aprimorar os processos agrícolas”, assegurou o presidente da EPAMIG, Rui Verneque, durante a abertura do evento.

Lúcia de Fátima Freire Cardoso conta que desde a aposentadoria do cargo de diretora de escola, há quatro anos, dedica-se a gestão dos negócios da família. A fazenda em Carmo do Rio Claro produz, diariamente 1000 litros de leite e possui uma área de 45 hectares destinada ao café. “O que mais me chamou a atenção neste dia de campo foi a associação dos temas café e leite. E a clareza com que os assuntos tem sido abordados. Tenho participado de vários eventos, debates e cursos. No nosso negócio, precisamos sempre nos aprimorar e trocar experiências”, avaliou.

img_3041
Lúcia Freire administra a propriedade da família que produz café e leite

Monitoramento do cafeeiro e cuidados com o rebanho

O coordenador de Meio Ambiente da Emater-MG/ Regional Alfenas, Antônio Pereira, falou sobre “Uso da água no meio rural”, destacando que seja qual for a atividade agrícola é importante optar pelo uso racional, uma vez que as nascentes estão concentradas no campo. “A água é indispensável para as atividades rurais e para a vida em si. Mas é um recurso findável que a ciência não conseguiu reproduzir sinteticamente e, por isso, precisa ser preservada”, alertou.

Em campo, o pesquisador da EPAMIG Vicente Carvalho abordou a importância do monitoramento para o controle da ferrugem, principal doença do cafeeiro. É o monitoramento que vai definir a época certa do controle. “Geralmente em novembro e dezembro o nível de infestação é baixo, começa a subir em janeiro ou fevereiro e atinge o pico entre maio e julho, mas em alguns anos o ciclo pode se antecipar ou retardar um pouco, em função da variação de clima, umidade e temperatura, por exemplo”, explica o pesquisador.

Vicente alerta que as cultivares de café arábica mais comercializadas, Catuaí e Mundo Novo, são susceptíveis à ferrugem e o monitoramento deve ser feito, ano a ano, talhão por talhão, com amostra de folhas no terço médio da planta, em zigue-zague, nos dois lados da planta. “O número de folhas infectadas por cada cem folhas representa o percentual de incidência da ferrugem. A partir daí podemos definir a necessidade e as formas de controle”, esclarece.

A veterinária Débora Gomide do Campo Experimental da EPAMIG em Três Pontas falou sobre controle estratégico do carrapato bovino. A pesquisadora, que é especialista em nutrição de ruminantes, conta que precisou estudar o assunto em função da grande incidência de carrapatos no rebanho da unidade. “O clima quente e a alta umidade favorecem a proliferação do carrapato, podendo causar danos diretos e indiretos ao gado. Um carrapato fêmea chega a sugar cerca de 1,5 ml de sangue e estamos falando de animais que hospedam dezenas de carrapatos ao mesmo tempo”, explica.

img_3027

Débora aponta o teste carrapaticida como fundamental para a decisão da melhor forma de combate ao carrapato. “Existem duas formas de aplicação de carrapaticidas, por contato ou sistêmico. O teste pode indicar qual o melhor produto para o controle nas condições do rebanho e da propriedade”.

Fotos: Erasmo Pereira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s